Tocantins - 27/11/2020 - 06:09

Com 9,9% dos votos, Márlon diz que fez campanha histórica

Postado em 03/06/2018

Compartilhe no:

O candidato Márlon Reis (Rede) encaminhou nota à imprensa agradecendo a sua militância e lançando sua pré-candidatura ao governo do Tocantins para as eleições de outubro. O ex-juiz, que conquistou até o momento 9,91% dos votos, afirmou que seu grupo fez uma campanha histórica e o resultado o impulsiona a concorrer no próximo pleito.

“O resultado nos dá muita força e entusiasmo. Por isso mesmo, anunciamos o lançamento da nossa pré-candidatura ao governo do Tocantins nas eleições de outubro”, enfatizou o candidato, acrescentando que vai seguir “até a completa superação das práticas políticas corrompidas que se instalaram no Estado”.

A nota destacou ainda que o grupo de Márlon mostrou para classe política tradicional que é possível concorrer em pé de igualdade numa eleição ao governo do Estado sem composições políticas que distorçam ideais, sem gastos milionários e com pouco tempo de propaganda eleitoral.

Com 100% das urnas apuradas, Márlon Reis, que saiu com chapa pura, conquistou 56.952 votos (9,91% do total).

Confira a íntegra da nota do candidato:

“Fizemos uma campanha histórica no Tocantins. Mostramos para a classe política tradicional que um candidato novo, sem fazer composições políticas que distorçam seus ideais e sua integridade, com apenas 8 segundos de tempo de TV e Rádio na propaganda eleitoral, sem os milhões de outras campanhas tem condição de concorrer em pé de igualdade numa eleição ao Governo do Estado.

Quero agradecer aos milhares de voluntários de todo o Estado que acreditaram na força das nossas ideias e se dedicaram de corpo e alma em nossa campanha. São pessoas que formaram um grande movimento pelo bem do Tocantins e acreditaram que juntos poderíamos fazer uma grande mudança no Estado.

O resultado nos dá muita força e entusiasmo. Por isso mesmo, anunciamos o lançamento da nossa pré-candidatura ao Governo do Tocantins nas eleições de outubro. Seguimos na nossa jornada até a completa superação das práticas políticas corrompidas que se instalaram no Estado. (Cleber Toledo)

Compartilhe no:

Relacionados