Tocantins - 04/12/2020 - 04:16

CORONAVÍRUS: com 54 casos confirmados, Ponte Alta do TO alerta para transmissão comunitária no Município

Postado em 13/08/2020

Compartilhe no:

Com o aumento no número de casos, o maior Município do Jalapão emitiu nesta quinta-feira, 13, o alerta de transmissão comunitária na Cidade.

Ponte Alta do Tocantins é o Município do Jalapão com maior número de habitantes, e por isso, com maior circulação e concentração de pessoas. Nos últimos dias, a Cidade tem registrado grande aumento no número de novos casos de pessoas contaminadas com coronavírus.

O ultimo boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira, 12, confirmou 54 casos da doença, sendo 23 pessoas em tratamento, 30 recuperada e 1 óbito. Por isso, a Secretaria de Saúde do Município decidiu emitir o alerta de transmissão comunitária na Cidade, ou seja, não é possível mais identificar a origem da contaminação.

Nos últimos dias houve aumento no número de novos casos, que Inicialmente, partiam de pessoas que tiveram contato direto de casos positivos ou de pessoas que tinham viajado recentemente – diz a nota divulgada pela Prefeitura.

Agora, com a transmissão comunitária, não é mais possível identificar a fonte inicial da infecção. De acordo com o secretário de Saúde da Cidade, Wagner Carvalho, o Município tem trabalhado a prevenção diariamente. “Em meio ao grande numero de casos positivos confirmados no Município a Prefeitura Municipal junto com a Secretaria de Saúde está trabalhando diuturnamente contra esse vírus, queremos a alertar a nossa comunidade para cumpra o isolamento social, e evite aglomerações, que fiquem em casa, só saiam se de fato tiverem necessidade mesmo, nos ajude a vencer essa batalha, pois juntos somos mais forte contra o vírus”, solicitou o gestor da Saúde.

O alerta da Secretaria pede ainda a colaboração da população. “Portanto, a Secretaria de Saúde reforça a importância do Isolamento social na contenção do contágio do novo coronavírus. Use máscara, evite qualquer tipo de aglomerações, e só saia de casa se for realmente necessário”.

Compartilhe no:

Relacionados