Tocantins - 29/10/2020 - 22:39

Estado recontrata mais 500 servidores para a saúde

Postado em 09/01/2019

Compartilhe no:

Exoneração de médicos tem gerado transtornos no atendimento em hospitais do estado. Outros 260 servidores foram recontratados para Secretaria de Cidadania e Justiça.

 

 

Após polêmicas e reclamações sobre o atendimento e falta de médicos nos hospitais do estado, o Governo do Tocantins recontratou 557 profissionais da saúde. Os servidores que retornam ao trabalho são médicos, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, farmacêuticos e outros.

O Diário Oficial publicado nesta terça-feira (8), anulou o ato que havia exonerado esses profissionais. Desde a exoneração de 15 mil servidores no dia 1º de janeiro, entre eles mais de 600 médicos, a população enfrenta dificuldades para ser atendido nas unidades de saúde do estado.

Duas mulheres grávidas que reclamaram da demora ao procurarem o hospital, perderam os bebês e um dos casos chegou a ser registrado na delegacia. No último dia 4, o governo já havia recontratado 387 médicos, mas mesmo assim o atendimento nos hospitais continuou precário.

O Diário Oficial desta terça-feira também trouxe a recontratação de 260 servidores que haviam sido exonerados da Secretaria de Cidadania e Justiça. De acordo com o governo, a medida é para dar continuidade a serviços considerados essenciais, principalmente atividades do sistema prisional e socioeducativo.

Reforma administrativa

A dispensa de servidores temporários e comissionados foi anunciada pela equipe de Mauro Carlesse (PHS) como uma forma de contenção de gastos e de reenquadramento do estado na Lei de Responsabilidade Fiscal. O governo diz que até 31 de dezembro de 2018, os servidores efetivos representavam apenas 60% do número total e que com as mudanças a proporção deve chegar a 80%.

Também no dia 4 foi anunciado que os servidores de três órgãos que estão sendo extintos vão ser transferidos para a Secretaria de Saúde e o Detran. O governo diz que o projeto final da reforma administrativa está em fase de conclusão e até lá, somente os cargos comissionados considerados essenciais estarão sendo repostos.

(Fonte G1 Tocantins._

Compartilhe no:

Relacionados