Tocantins - 03/12/2020 - 01:32

CORONAVIRUS: Aparecida volta a crescer casos e conta com 32 confirmados

Postado em 17/08/2020

Compartilhe no:

O Município já conta com 32 pessoas confirmadas. Há uma semana eram 17 casos. A Secretaria de Saúde relata que um dos problemas é a resistência dos sintomáticos ao isolamento domiciliar.

Aparecida do Rio Negro voltou a ter crescimento no número de casos de coronavírus. O boletim desta segunda-feira, 17, já consta 32 pessoas confirmadas, sendo 24 recuperados e oito em isolamento. O crescimento surge após o Município ter zerado o número de casos, tendo todos os pacientes recuperados na ultima semana.

A Secretaria Municipal de Saúde aponta que muitas pessoas possuem os sintomas, mas não procuram a equipe de saúde ou unidade de saúde, o que aumenta a proliferação do vírus. “A questão da transmissão comunitária foge do controle porque pessoas sintomáticas estão deixando de procurar a Saúde para não ficar em isolamento, isso é um ato irresponsável, mas sabemos que está acontecendo, infelizmente”, aponta a secretária Sebastiana Luzia.

Outro motivo elencado para o aumento são as aglomerações. “Muita gente continua aglomerando, desafiando a fiscalização da Vigilância Sanitária e a Polícia Militar, já que muitos estão aglomerando em chácaras. Na verdade pouca gente está levando a sério”, comenta.

A equipe de saúde segue os protocolos do ministério da saúde. E em caso de positivo na família, os demais membros do grupo familiar que residem no mesmo domicilio passam a ser monitorados pela equipe de saúde e também precisam realizar isolamento domiciliar .

Ações

Conforme explicou a secretária, a Saúde Municipal tomará novas medidas. A blitz sanitária será mantida na entrada da Cidade, mas com menor número de pessoas. Os agentes farão fiscalizações diurnas e noturnas contra aglomerações e para o uso obrigatório de máscara. Outra medida será a realização do trabalho domiciliar, executado pelos agentes epidemiológicos, que farão as orientações junto às famílias para o isolamento obrigatório em residências com casos confirmados.

“As pessoas precisam ter consciência em comunicar a equipe médica se houver sintomas, fazer o isolamento correto com o tratamento indicado pela equipe médica. Isso pode salvar e proteger a vida de muitas pessoas”, conclui a gestora da Saúde.

Compartilhe no:

Relacionados