Tocantins - 01/12/2020 - 11:26

Curso de artesanato já capacitou mais de 200 reeducandas

Postado em 21/02/2019

Compartilhe no:

Mais um módulo do projeto Arte Que Faz Crescer, que capacita profissionalmente reeducandas e egressas do Sistema Penitenciário e Prisional do Tocantins (Sispen-TO) para a fabricação de artesanatos, trabalhos manuais e costura criativa, foi finalizado no dia 21, no município de Palmas. O projeto funciona há três anos em regime contínuo, sendo uma iniciativa da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) com apoio de membros da sociedade, e já capacitou mais de 200 reeducandas.

Cada módulo do curso tem duração de uma semana, período esse que é ensinado um tipo de peça artesanal, tanto a parte teórica quanto a prática. O módulo é finalizado com a confecção da peça tema do módulo. Os materiais doados pela sociedade para a produção das peças artesanais são fibras siliconadas, tecido tricoline estampado, placa de papel holler, cola cascorez, algodão cru, panos de prato, dentre outros.  Os itens produzidos durante o curso são entregues às reeducandas e elas podem optar por vender para gerar renda ou guardar para seu uso pessoal.

Geração de renda

Jancleane Guimarães, instrutora do módulo que encerrou nesta quinta-feira, relatou que nesses três anos já capacitou mais 200 apenadas com trabalhos manuais, artesanais e costura criativa e que o resultado é muito positivo. “Já encontrei ex-alunas, após o cumprimento da pena, utilizando-se dos conhecimentos que adquiriu conosco para se sustentar e sustentar suas famílias. Isso mostra que o nosso trabalho traz resultados palpáveis”, concluiu.

A reeducanda E. B. S. P., que cumpre pena no regime semiaberto, relatou que já trabalhava com artesanato antes de ser condenada, e que durante o cumprimento da pena teve a oportunidade de aprimorar suas habilidades. “Participei de vários cursos de aperfeiçoamento e graças a esse conhecimento adquirido enquanto cumpria minha pena, estou garantindo uma renda para minha família, mesmo estando desempregada”, ressaltou.

O gerente de Trabalho e Renda ao Preso e Egresso, Leandro Bezerra de Sousa, explica que essa parceria entre o poder público e a sociedade é fundamental para a redução da reincidência criminal. “Desse trabalho que realizamos com as reeducandas e egressas o resultado mais visível é a qualificação profissional que possibilita o desenvolvimento de habilidades que servem de base para a geração de renda pós-cárcere. E paralelo a isso existe algo maior que é a integração da sociedade com a apenada, situação que possibilita o processo de transição da prisão para a liberdade, algo que aumenta as chances da egressa recomeçar sua vida longe do crime”, disse.

Doações

O curso Arte Que Faz Crescer, normalmente ocorre na Unidade de Regime Semiaberto de Palmas (URSA – Palmas), mas quando é direcionado para reeducandas que estão cumprindo pena em regime de condicional e para egressas é oferecido no Centro de Formação, na quadra 812 Sul, Alameda 05, lote 24, local onde também recebe os donativos da comunidade e direciona para a formação das apenadas e egressas.

Veja também outras notícias

Polícia Militar realiza solenidade de passagem de comando em Porto Nacional

Projeto em Unidade Socioeducativa desperta adolescentes para a arte

Governo vai reconstruir TO-040 entre Dianópolis e divisa com Goiás

Governo institui Câmara Setorial para agilizar compra de remédios e materiais na área da Saúde

Conselho Estadual de Assistência Social realiza primeira reunião do ano

Professores de Língua Inglesa podem se inscrever em curso de aperfeiçoamento nos EUA

Cidadania e Justiça oferta Treino Tático Aberto mensal para servidores do Sistema Penitenciário

Metrologia Estadual verifica balanças industriais na região norte do Tocantins

Educação promove formação continuada para professores da educação prisional

Ruraltins promove dia técnico com alternativas de produção para recuperação de pastagens

Compartilhe no:

Relacionados