Tocantins - 26/11/2020 - 11:32

Queimadas avançam para pontos de difícil acesso em área de preservação na serra do Lajeado

Postado em 31/08/2020

Compartilhe no:

As queimadas registradas desde a última semana em propriedades particulares e às margens de rodovias na serra do Lajeado avançaram para a Área de Proteção Ambiental (APA) de mesmo nome. A informação é do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), responsável pela APA. O órgão precisou convocar até brigadistas que estavam de folga para solucionar o problema.

O Naturatins explicou que os primeiros focos dentro da APA serra do Lajeado foram identificados na tarde de domingo (30), durante sobrevoo do avião do Instituto que é usado para monitorar os parques ambientais. O foco estava próximo ao Km 36 da rodovia TO-020, que dá acesso à cidade de Aparecida do Rio Negro.

Enquanto às chamas eram combatidas neste ponto, foi identificado um segundo incêndio, mais próximo dos morros que fazem parte da serra. Foi nesse momento que os profissionais que estavam de folga foram chamados e se juntaram as equipes dos Bombeiros e do Ibama que já trabalhavam no local.

Os dois focos percebidos durante o dia foram controlados no fim da tarde do domingo. No anoitecer, os brigadistas perceberam a terceira queimada. Neste caso o fogo atingiu uma área de difícil acesso, perto de encostas em paredões de pedra. Como não havia segurança para deslocar equipes ao local durante a noite, a operação foi suspensa e retomada logo que amanheceu.

Fogo atingiu área de preservação em Palmas — Foto: Divulgação/Naturatins

Fogo atingiu área de preservação em Palmas — Foto: Divulgação/Naturatins

O terceiro foco foi controlado na manhã desta segunda. Os sobrevoos seguiram durante a tarde para identificar outros locais em que há queimadas. Parte dos incêndios combatidos pelas equipes é criminoso. Na última semana, um funcionário de uma fazenda foi flagrado ateando as chamas para ‘limpar’ a área.

O Naturatins afirma que o combate reforçado em 2020 tem apresentado bons resultados. Os dados mais recentes do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que o mês de agosto registrou 1.636 focos até este domingo (30). A média histórica para o mês é de mais de 2,7 mil casos.

Compartilhe no:

Relacionados