Tocantins - 31/10/2020 - 21:35

Safra do pequi gera renda e incrementa a culinária tocantinense

Postado em 14/10/2020

Compartilhe no:

Nessa época do ano, procura pelo produto é grande. Pequi embeleza o prato e dá sabor à receitas com frango caipira e carne seca.

Fruto nativo do cerrado, o pequi não pode faltar na mesa de muitos tocantinenses, nessa época do ano. São várias receitas, acompanhando frango caipira, no arroz, com carne seca ou apenas ao molho. Nas feiras o fruto domina nas barracas e para conquistar o cliente, o jeito é oferecer preços mais atraentes.

Inteiro, descascado, empacotado, cada feirante tem seu jeito de atrair o consumidor. A concorrência é grande. O preço baixo é um aliado para esvaziar o estoque. Na maioria das bancas, o fruto sai a R$ 10,00 a dúzia. Mas chorando um pouquinho, dá para encontrar mais barato. Tem feirante que faz a R$ 8, já que o pequi não é comprado, mas colhido no cerrado.

O feirante João Santos de Mesquita garante que o pequi na embalagem dura até a próxima temporada de colheita. “Dura até um ano, se você deixar na geladeira”.

Outra estratégia, que não falha, é apresentar pequis bonitos e de qualidade para a clientela. Afinal, tem gente que conhece bem o que está comprando. “A gente vê o produto se tem a qualidade boa. A gente vê quando os caroços são bonitos”, disse o comerciante Walterloo Joaquim Machado.

Neste mês de outubro até janeiro, tem fartura de pequi no cerrado. Não é à toa que o fruto é um dos mais consumidos durante esse período. Por causa da demanda, muitos feirantes acordam de madrugada para colher o produto e levar a tempo para a feira.  (G1-TO)

Compartilhe no:

Relacionados