Tocantins - 01/12/2020 - 12:41

SANTA TEREZA DO TO: Após promover corrida de cavalos com aglomeração e críticas, presidente da Câmara fala em perseguição política

Postado em 22/06/2020

Compartilhe no:

Severino Cerqueira (PSD) diz que a corrida de cavalos teve apenas outro participante; ele afirma ainda que não divulgou o acontecimento como um evento aberto ao público.

O episódio que envolve o presidente da Câmara de Vereadores Santa Tereza do Tocantins, Severino Cerquiera (PSD), em uma disputa de corrida de cavalos, realizada na tarde do dia 21 de junho (domingo), em pleno período de pandemia e de um decreto municipal que proíbe todo tipo de evento com aglomerações de pessoas, tem ganhado espaço em redes sociais e veículos de comunicação de forma negativa.

A pista de corrida de cavalos nominada Domingos Coelho Vieira Campos Neto, que fica na saída para Palmas, recebeu cerca de 100 pessoas, além de algumas autoridades do município. De acordo com o vereador, ele não divulgou o acontecimento como um evento aberto ao público, mas por tratar-se de um local público, não teve como impedir que alguns moradores comparecessem para assistir a disputa.

A denúncia foi feita para veículos de comunicação através de fotos e vídeos, gravados durante o evento, onde é possível ver que o vereador Severino estava presente no local. No evento, não foi feito o uso obrigatório de mascaras, e pelos vídeos e fotos nota-se que muitas pessoas as ignoravam.

Pandemia

O município de Santa Tereza do Tocantins vive um momento de total isolamento social, pois já conta com 8 pessoas contaminadas pela Covd-19 e 01 óbito. O ultimo boletim da Saúde aponta dois casos a mais, que de acordo com a população trata-se de médica e de uma enfermeira da cidade.

Repúdio

Em nota, a Secretaria de Saúde traz seu repúdio, apontando que “a referida prática se contrapõe as iniciativas que buscamos enfrentar e combater a pandemia da Covid-19, que a cada dia se faz mais vítimas”.

Leia na integra nota:

Prefeitura

“Recebo com muita tristeza e indignação a notícia que em nossa cidade está acontecendo um evento de corrida de cavalo, com aglomeração de pessoas, é uma falta de respeito por parte dos organizadores desse evento com as famílias enlutadas e vítimas do COVID-19 em nossa Santa Tereza, um tapa na cara dos profissionais de Saúde que está trabalhando dia e noite no combate à essa doença. Eu repudio esse tipo de atitude”. (Secretário Municipal de Administração e Finanças, Juranete Alves.

O outro lado


Já o presidente da Câmara Municipal, vereador Severino Cerqueira, se defendeu das acusações e disse que está sendo vítima de perseguição política. O parlamentar disse que disputou uma corrida de cavalos com apenas outro participante, na pista de vaquejada da cidade, no final da tarde desse domingo, 21, e não divulgou o acontecimento como um evento aberto. Contudo, segundo o vereador, por tratar-se de um local público, ele não teve como impedir que alguns moradores comparecessem para assistir a disputa.

“O que houve foi uma disputa entre amigos. Não divulgamos como um evento de maneira alguma. Fomos até a Polícia Militar (PM) informar sobre a corrida e nos foi dito que se tomássemos todas as medidas para manter o distanciamento social e evitar a aglomeração de pessoas, não haveria problemas”, explicou.

Ainda, segundo ele, não houve festa como foi denunciado por algumas pessoas. “Foram poucas pessoas que compareceram ao local. Apenas dois cavalos correram. Isso não passa de perseguição política, divulgaram apenas o meu nome e foto do meu cavalo. A PM esteve no local e não constatou que houve algum tipo de descumprimento das regras”, explicou.

Compartilhe no:

Relacionados