Tocantins - 24/01/2021 - 19:56

Abacaxi do Tocantins: qualidade e sabor à mesa

Postado em 23/06/2020

Compartilhe no:

O abacaxi é uma das principais frutas produzidas no Estado do Tocantins. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, foram colhidas 69.230 toneladas, em uma área plantada de 3.854 hectares. Para 2020, a expectativa dos produtores segue positiva e com potencial para aumentar a produção, mesmo com o cenário atual de pandemia. Grande parte do fruto tocantinense é exportado para a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) e, em seguida, comercializado para vários estados brasileiros, garantindo o mercado e movimentando a economia tocantinense.

Por seu sabor e sua qualidade diferenciados, a fruta tocantinense é apreciada aqui e em muitos estados como Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo e Goiás, até mesmo no exterior. “São vários os aspectos que nos levam a ter o que é considerado por muitos, o melhor abacaxi do Brasil, dentre eles pode-se destacar a iluminação solar, pois nosso Estado tem luz abundante durante todo o ano, a temperatura, permanecendo na média dos 28°C, condição muito boa para crescimento da planta e do fruto, solos aerados, permitindo bom desenvolvimento do sistema radicular, além da fartura em água, inclusive o cultivo irrigado vem crescendo ano a ano e é lógico, o conhecimento e a tecnologia empregados por nossos produtores”, detalhou o engenheiro agrônomo da Gerência de Agricultura da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, Thadeu Teixeira, acrescentando que, em 2018, o Tocantins teve a quinta maior área plantada do Brasil.

A cultura do abacaxi apresenta grande relevância socioeconômica. Além da comercialização que só por si gera renda aos produtores, existe também a demanda por mão de obra, principalmente a familiar, desde o cultivo até o transporte dos frutos. Estima-se que, para uma produtividade média de 22 mil frutos por hectare, sejam gerados cerca de 3 mil empregos diretos e aproximadamente 10 mil indiretos, se comparar com a produção de grãos, o número de empregos diretos é de somente 0,2 por unidade de área.

“Além de favorecer o desenvolvimento local, gerar riquezas e distribuição de renda, a cultura ainda motiva a criação intensiva de empregos, a difusão tecnológica e a modernização de infraestruturas”, reforçou o engenheiro agrônomo da gerência de Agricultura da Seagro, Francisco Alves de Lima.

Conforme aponta o IBGE, outro fator relevante para a cultura é que, só com a comercialização das frutas, gira no Estado, mais de R$ 100 milhões.

Regiões produtoras

A colheita do abacaxi no Tocantins encontra-se em estágio avançado nas diversas regiões produtoras e nos polos irrigados. São destaques na produção as regiões de Araguacema, Araguatins, Barrolândia, Bernardo Sayão, Couto Magalhães, Fortaleza do Tabocão, Juarina, Miracema, Miranorte, Pau d’Arco, Pium, Pugmil, Rio dos Bois, Santa Maria do Tocantins e Tocantínia, além dos projetos hidroagrícolas Manoel Alves, localizado na região sudeste; e o São João, no município de Porto Nacional.

Compartilhe no:

Relacionados