Tocantins - 06/05/2021 - 19:05

Ao tomar posse, Cinthia fala sobre períodos pré e pós-vacina e novo modelo de gestão

Postado em 02/01/2021

Compartilhe no:

“Será primordial que estejamos prontos e atentos para ouvir este novo cidadão, que está emergindo desta crise comportamental, com novos hábitos, novas preocupações, novas demandas”, disse a prefeita

A prefeita reeleita em Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), e o vice-prefeito, André Gomes (Avante), tomaram posse em sessão solene realizada na tarde desta sexta-feira, 1º de janeiro de 2021. A deputada federal professora Dorinha (DEM), o secretário da Fazenda Sandro Henrique Armando, que representou o governador do Tocantins, Mauro Carlesse,  personalidades públicas e familiares dos eleitos prestigiaram a cerimônia.

No início do seu discurso, Cinthia destacou que uma cerimônia de posse para um segundo mandato é um momento de reafirmação de compromissos. Disse também que 2021 não será apenas um ano novo, mas também um mundo novo. Uma cidade nova, que vai exigir um novo modelo de gestão. “Será primordial que estejamos prontos e atentos para ouvir este novo cidadão, que está emergindo desta crise comportamental, com novos hábitos, novas preocupações, novas demandas e novas prioridades”, explicou. 

Para a prefeita, neste segundo mandando serão vividos momentos bem distintos. O período pré-vacina e o pós-vacina serão duas gestões, mas com um só ritmo. “Já comprovamos que a pandemia pode mudar hábitos do cidadão, mas não muda a capacidade da prefeitura realizar e construir. Foi assim em 2020, quando enfrentamos a burocracia, a pandemia, as eleições e chuvas para tocar um canteiro de obras”, pontuou. 

Ribeiro disse estar cheia de esperanças e que nunca se sentiu tão animada em toda sua vida. “A partir deste ano, mais do que inaugurar obras, quer estar ao lado de comunidades novas, centros comerciais novos. Um novo jeito de viver e se relacionar nesta cidade”, frisou.

Na oportunidade, Cinthia refletiu sobre o papel da sociedade nesta nova gestão. “E qual será nosso papel nesta nova cidade? Do cidadão, do vereador, do líder de bairro, da imprensa, dos órgãos de controle, dos empresários? cobrar, criticar, fiscalizar, elogiar? ou também participar, contribuir, se doar, ajudar a mobilizar, proteger, ensinar…plantar sementes e mudas”, argumentou Ribeiro.

No final do seu discurso, a prefeita agradeceu a todos pela presença e confiança. “Aos que votaram e aos que não votaram em mim. Agora não há mais distinção. Vou continuar sendo a prefeita de todos os palmenses. Fiquem com Deus, protegidos e protegendo a quem vocês amam. Muito obrigada!”, encerrou Cinthia. 

O secretário da Fazenda, Sandro Henrique falou sobre a importância do trabalho em conjunto e destacou que o Palácio Araguaia está sempre de portas abertas para a gestão. “É com muita honra  que eu venho representar o governador Mauro Carlesse nessa sessão de posse. Desejo a todos os senhores vereadores, que tenham uma profícua lesgislatura, que empenhem com muito afinco o trabalho de vossas excelências no desenvolvimento da cidade de Palmas. E a prefeita, que continue fazendo esse belo trabalho que vem desempenhando, conte sempre com o Palácio Araguaia, as portas sempre estão abertas. É importante que possamos trabalhar em conjunto”, encerrou.

Perfil da gestora 

Primeira prefeita reeleita da história de Palmas e a única mulher escolhida nestas eleições para comandar uma capital brasileira, Cinthia Alves Caetano Ribeiro tem 44 anos, é viúva do senador João Ribeiro e mãe de João Antônio, de 13 anos. Eleita vice-prefeita em 2016, assumiu o cargo de prefeita em abril de 2018, após a renúncia do então gestor municipal. É filiada ao PSDB, primeiro e único partido ao qual se associou desde que ingressou na política. 

Natural de Anápolis (GO), Cinthia chegou a cursar Engenharia Civil, mas se mudou para Brasília e formou-se em Fonoaudiologia. Foi no Congresso Nacional, onde trabalhou, que conheceu o saudoso senador João Ribeiro, com quem se casou e teve o filho João Antônio. Ao lado do marido nas articulações políticas e nas interlocuções com lideranças tocantinense, Cinthia aprendeu a fazer a política da conciliação e do bem comum.

Compartilhe no:

Relacionados