Tocantins - 02/08/2021 - 02:19

Aparecida do Rio Negro em luto: o Setor São Domingos está menor

Postado em 29/03/2021

Compartilhe no:

*HOMENAGEM: Denisa Carvalho

* * *

Seu Zome: o genro do senhor Domingos Rios, o filho da dona Odília, o esposo da dona Pedra, o pai do prefeito Deusimar Amorim, da Joaninha do Cartório, morador da Fazenda Rio Negro, e que aqui nesse mesmo lugar, do lado de cá da ponte, tombou para a eternidade. Palavras não vão expressar o verdadeiro sentimento de tantos corações entristecidos, porém, faz-se necessário homenagear o homem simples que construiu sua história pautado na fé, no trabalho árduo e honesto e na discrição.

Ficou conhecido como senhor Zome, mas Deocleciano foi o pioneiro que participou da construção do que a princípio era apenas uma fazenda, e que se transformando em “Feirinha”, depois em povoado, e chegou a ser hoje nossa querida Aparecida do Rio Negro.

Fez parte da primeira legislatura como vereador, despertando o sonho e a arte da política no coração dos demais da família. Teve a honra e alegria de ter o filho prefeito por dois mandatos consecutivos, quebrando inclusive um tabu histórico honrando os ensinamentos impregnados pelo pai. Foi um gestor que deu cor e paisagem à cidade que seu pai ajudou a construir. Obrigada Deusimar!

Seu Zome viu o filho Josué realizar o sonho do doutorado e ocupar honrosas funções no escalão do Estado, porém, ser um pai exemplar não foi mais significativo para Josué do que ser um filho amoroso e dedicado. Várias imagens de seus cuidados com seu pai ficarão registradas em nossas mentes. Parabéns Josué!!

O delegado Deusiano foi o escolhido por Deus para acompanhar os momentos finais, como se quisesse dizer, ainda é cedo pai, vamos trabalhar mais um pouco! A Joaninha do Cartório, a Marica da escola, a Zélia e a Marinalva, são as filhas que alegraram a casa com a vizinhança bem perto e com famílias constituídas.

Cássio foi o filho escolhido para o convívio diário, porém, Carlinhos e Domingos também são filhos amados que fazem parte de uma história respeitada por todos, onde o seu Zome, pai de 10 filhos, teve a alegria de vê-los todos formados em nível superior.

Sem falar nos filhos agregados, que pela generosidade de seu coração se tornaram filhos também, convivendo e participando da família. Porém, nada disso parece mais importante do que as lembranças que minha memória eternizou quando ainda criança.

Quem, não se lembra do seu Zome e os filhos em procissão a caminho do Macaco. A pé ou bicicleta, chovendo ou no sol escaldante, trabalhar na roça fazia parte de uma história que futuramente tornaria seus filhos doutores, formados, éticos e cidadãos do bem.

Mas minha memória registrou também uma casa hospedando freiras e padres como se compreendesse a grande missão do apóstolo Paulo quando disse “praticai o dom da hospitalidade, pois muitos, sem saber, hospedam anjos. ” A Igreja Católica foi seu lugar preferido por muitos anos. E os festejos registraram o levantador do mastro, e a família reunida participando ativamente do leilão e das festas paroquiais.

O vizinho de senhor Antonino que continuou a amizade com dona Luzia e seus filhos; O homem presente em quase todos os velórios de nossa cidade; O compadre de senhor Albertino e tantos outros, partiu para o reencontro com seu Pai. O céu está em festa, com certeza!

A companheira de tantos anos, dona Pedra, foi o escudo, forte e que apontou caminhos quando necessário. Compreensiva, sempre transmitiu mansidão e generosidade. Cúmplice e fiel até os últimos momentos.

Enfim, nosso pioneiro, partiu para outra pátria!

O homem de sorriso discreto, de tantos compadres e amigos deixa um legado invejável, pautado na fé e na honestidade!

Aparecida do Rio Negro está de luto e o Setor São Domingos está menor…

Até breve seu Zome!

*Denisa Carvalho

Compartilhe no:

Relacionados