Tocantins - 27/10/2020 - 08:31

APARECIDA: Em sessão legislativa, Saúde apresenta medidas tomadas no combate ao coronavírus

Postado em 02/09/2020

Compartilhe no:

Acompanhada pela da Saúde, a secretaria Sebastiana Luzia prestou esclarecimentos quanto às medidas tomadas em combate  ao coronavírus e a prestação de contas quadrimestral.

Ao utilizar a tribuna, secretária Sebastiana Luzia enfatizou a situação que vive o Município. “A saúde hoje vive momentos difíceis. Hoje está pior ainda, nunca havíamos pensado em uma pandemia nessa dimensão. Tivemos aqui três vereadores com a covid, e a saúde está pronta para acompanhar e monitorar. Além de prejudicar muito o estado de saúde das pessoas, o coronavírus mexe também com o psicológico. A equipe liga várias vezes ao dia, os médicos também estão se desdobrando, porque o assunto é novo, e a cura é o tempo. Os médicos descobriram algumas medicações que ajudam, como antibióticos, vitaminas. Graças a Deus Aparecida não conta com nenhum óbito e vamos lutar para que isso venha a acontecer, mas depende que cada um faça a sua parte”.

Outro assunto abordado pela gestora da saúde são as constantes aglomerações que tem ocorrido principalmente ligadas a movimentos políticos. “Estamos sofrendo muito por estar em uma fase de campanha política. Eu não me posiciono em lado político, mas no lado da saúde. Está difícil manter o pessoal em isolamento social. Todos têm que buscar sua sobrevivência, mas o problema não é o trabalho, o problema são as festinhas mesmo. É muito triste estarmos preocupados com a vida das pessoas enquanto eles não estão nem um pouco preocupados. A questão dos fogos exagerados, pessoas doentes, que estão com dor abdominal, não estão conseguindo descansar durante a noite, e nós vamos pensar uma forma de resolver isso”, pontuou

A secretária destacou ainda as ações que foram executadas para conter a doença, e as novas medidas que devem ser tomadas, com melhorias em infraestrutura. “Tivemos avanços, como a insalubridade para os servidores, e a gratificação, que não é uma questão política. É um estudo que vem sendo feito há muito tempo e não tínhamos recursos para pagar. Assim que conseguimos os recursos sentamos e decidimos que íamos pagar a gratificação a todos os servidores da saúde, com 50% do salário. Não iniciamos uma barreira sanitária, pois para isso teríamos que impedir a passagem. Optamos em fazer blitz educativa, onde orientamos e explicamos. Compramos o testes e realizamos nos profissionais de saúde. Só um servidor teve covid, e outro positivo  assintomático. Estamos executando a reforma do prédio da Secretaria (com novo espaço de estabilização de  pacientes com covid) alambrado, jardinagem e aquisição de uma ambulância maior e um carro, e equipamentos de informática. Contratamos uma médica que também atende os pacientes com covid -19”, destacou.

Ao final, a equipe de saúde realizou o detalhamento da prestação de contas.

Compartilhe no:

Relacionados