Tocantins - 06/05/2021 - 19:43

APARECIDA: Seu Zome é homenageado por vereadores e seu filho, ex-prefeito Deusimar

Postado em 01/04/2021

Compartilhe no:

Aos sete dias de falecimento de seu Deocleciano Batista Amorim, seu filho e ex-prefeito Deusimar participou da sessão na Câmara Municipal, onde recebeu moção de pesar dos vereadores, que ressaltaram o trabalho realizado por seu Zome quando foi o primeiro presidente da Câmara Municipal.

Um dos pioneiros mais queridos de Aparecida do Rio Negro, seu Deocleciano Batista Amorim, fez também história no Município ao ser o primeiro presidente da Câmara Municipal em 1989.

Nesta quarta-feira, 31, ao completarem os sete dias de falecimento de Seu Zome, como era conhecido, o seu filho Deusimar Amorim participou da sessão na Câmara Municipal, onde recebeu dos vereadores homenagens póstumas e moção de pesar pelo falecimento do pai, em nome de toda a família Amorim.

Ao usar a tribuna, emocionado e com lágrimas nos olhos, Deusimar Amorim ressaltou a satisfação em poder receber a homenagem ao seu pai, o orgulho em ser filho do pioneiro que ajudou a construir o Município, e que finalizou seus dias vendo a Cidade ser entregue pelo filho à Comunidade que viu a reconstrução pela qual Aparecida passou.

“É uma honra estar aqui mais uma vez, eu que durante os últimos oito anos por diversas vezes estive aqui, graças a Deus todas elas muito bem recebido, e hoje por um motivo não muito convencional, mas também importante quando o meu pai recebe aqui em razão do falecimento essa moção de pesar, e ele que graças a Deus teve uma vida longa, e temos que agradecer a Deus por isso, pois foi um homem de muita retidão, muito trabalho e muita seriedade, honestidade, enfim, um cidadão de bem”, disse Deusimar emocionado ao iniciar suas palavras.

Homenagens

Durante a sessão os vereadores foram à tribuna, onde expressaram palavras de homenagem e gratidão a seu Zome e as contribuições que deu ao Município, fazendo parte da primeira legislatura. Uma moção de pesar foi entregue pelos vereadores ao ex-prefeito, que explanou a participação política de seu Zome no Município.

Deusimar/o filho

“Meu pai foi um pioneiro desde a primeira hora aqui em Aparecida, participou ativamente da campanha para emancipação política do Município, participou das eleições, das campanhas eleitorais ainda de Tocantínia, ajudando a eleger nossos representantes. Participou como vereador na primeira legislatura, inclusive foi o primeiro presidente da Câmara, foi ele que deu posse ao primeiro prefeito, José Eurico Costa, seu amigo e compadre, e uma pessoa comprometida como a história mostra, juntamente com outros tantos pioneiros que contribuíram para a formação de nossa cidade e seu desenvolvimento”, ressaltou.

Como enfatizou Deusimar, seu Zome fez sua campanha andando no lombo do burro, pedindo voto com o intuito de poder ajudar o crescimento da Cidade, e durante o seu mandato, esteve sempre preocupado e defendendo os interesses coletivos, para o bem dos cidadãos, e com dedicação e empenho, apesar das dificuldades da época, conduziu de maneira brilhante e conseguiu cumprir com o que se propôs aos seus eleitores e a todos os cidadãos.

Deusimar destacou ainda, que durante seus oito anos à frente da Prefeitura Municipal, a Gestão contou com as contribuições de seu Zome, que sempre esteve atento às decisões e vitórias obtidas para a população. “Ele não teve muitas oportunidades para estudar, mas tinha uma visão muito boa de vida, de mundo, daquilo que ele imaginava que era melhor para a sociedade. Ele esperou que eu cumprisse esses oito anos para poder nos deixar. Ele sempre participava, ele me ensinou muita coisa, todos os dias eu passava ali e ele queria saber como as coisas estavam andando, e eu sempre fazia questão de repassar o que a gente estava buscando”, relembra.

Ao final, em nome da família Amorim, que acompanhou a transmissão da sessão via rádio para cumprir os protocolos de distanciamento, o ex-prefeito agradeceu as homenagens.

“Quero agradecer as palavras de todos vocês que se referiram ao meu pai, sua memória, como essa pessoa querida por toda a população de Aparecida do Rio Negro. Estamos tristes, mas agradecidos a Deus e sabemos que ele está na presença de Deus. Em nome da família agradeço as palavras de todos, de solidariedade. Ele nos deixou, foi engrossar as fileiras juntamente com outros vereadores que partiram antes. Isso é um motivo de orgulho, alegria, por saber que ele sempre com sua discrição, sem muitas vaidades, sempre procurou levar a vida com muita dignidade, honra respeito aos outros, e sempre procurando fazer o bem. Que nossa Aparecida do Rio Negro possa ter vários cidadãos e cidadãs como ele e tantos outros, e nós mesmo possamos fazer a nossa parte”.

História de vida

Parte da história de seu Zome foi contada pelo ex-prefeito, história esta que se confunde com a própria criação de Aparecida do Rio Negro.

Seu Zome nasceu em 15 de outubro de 1933 em Aparecida do Rio Negro, mais precisamente onde hoje é a chácara do Sr. Zezinho Barbosa, que era a Fazenda da mãe de seu Zome, dona Odília Amorim. Ficou órfão de pai aos três anos de idade, e logo cedo assimilou o conceito de família, e se casou aos 22 anos com a dona Pedra, com quem teve dez filhos. Criou a família trabalhando na roça, com as forças dos braços. Para a compra dos primeiros cadernos para os filhos, mais precisamente das filhas mais velhas, ele pelou arroz no pilão, juntou farinha, carne de sol e levou para Tocantínia onde passou uma semana vendendo no mercado municipal. Também cuidou da mãe e da sogra e de alguns vários sobrinhos que ficaram órfãos cedo, e sempre com muita dedicação à família, com muito trabalho, dignidade, esperança, fé em Deus, procurando sempre dar orientação e uma educação melhor para os filhos, para toda a família.

Em 2005 ele sofreu um AVC, e por mais de 15 anos ficou em uma cadeira de rodas, cercado dos filhos, netos, com muito cuidado, zelo, carinho e muito amor. Sofria de insuficiência cardíaca, renal, pulmonar, e apesar de tudo durante esse tempo, ele sempre manteve a memória preservada, até os dias da ultima internação na UTI onde ficou por 21 dias.

Compartilhe no:

Relacionados