Tocantins - 04/12/2020 - 13:40

As belezas da Serra do Espírito Santo, no Jalapão

Postado em 28/03/2019

Compartilhe no:

Se os Estados Unidos tem o Monument Valley, o Brasil tem o Jalapão. E o Parque Estadual do Tocantins tem a Serra do Espírito Santo, onde dunas, rios e chapadas formam um cenário que só não é mais famoso por não ter sido locação de vários filmes, como ocorreu com Velho Oeste dos EUA.

Lake and Espirito Santo Hill in the background at Jalapão State Park, Tocantins state, one of the wildest area in Brazil

A Serra do Espírito Santo é uma das mais emblemáticas paisagens do Jalapão. O longo e reto platô de arenito é seguido pela formação em pirâmide em uma das pontas, uma silhueta inconfundível e que se tornou marca registrada da região. A Serra do Espírito Santo está localizada ao lado das Dunas do Jalapão e é considerada a responsável pela formação do parque de areia. A rocha sofre de maneira perfeita a ação do vento que faz com que todo o material da erosão seja depositado no mesmo lugar, formando assim as dunas. Um fenômeno único no cerrado brasileiro.

Além de ser um belo cenário para quem está na estrada, a Serra do Espírito Santo também é uma das mais atraentes e belas trilhas do Jalapão. Em pouco tempo, mas com algum esforço, é possível chegar ao topo da serra e ver a imensidão da região no alto do chapadão. A partir do estacionamento dos carros, a trilha demora, em média, 50 minutos até o topo do primeiro mirante e mais meia hora até o segundo.

A subida inicial é a parte mais difícil. O paredão íngreme tem o equivalente a 83 andares e exige esforço físico e um bom par de joelhos dos viajantes. Durante o trajeto, há vários bancos que servem de apoio para tomar um ar e seguir o trajeto. Logo no final da subida, já estará o principal mirante da Serra do Espírito Santo, de onde se observa o nascer do sol. A partir desse mirante, são mais 3 km de caminhada até chegar ao segundo ponto de observação, de onde se pode ver as Dunas do Jalapão. O trajeto total, ida e volta, tem 7 km e duração média de três a quatro horas, contando o tempo de parada para fotos e observação de nascer ou pôr do sol.

O melhor horário para subir a Serra do Espírito Santo é no início da manhã, para observar o nascer do sol. O trajeto começa ainda de madrugada, quando a noite torna o esforço da subida menos doloroso.

Para a subida, é importante estar com calçado fechado, preferencialmente bota de trilha, lanterna, lanche e muita água. A descida já acontece de dia e o calor pode ser bem intenso. A trilha não é recomendada para pessoas com dificuldade de locomoção ou preparo físico ruim. Apesar de bem curta, ela exige um pouco do viajante.

O início da trilha está na lateral da Serra do Espírito Santo, mesma estrada de acesso às dunas. Siga adiante e fique atento às placas à margem esquerda da TO-255. 

Compartilhe no:

Relacionados