Tocantins - 26/07/2021 - 20:42

Coronavírus em crianças e jovens aumentam mais de 100% em Palmas

Postado em 03/03/2021

Compartilhe no:

A Prefeitura de Palmas afirmou que os casos de coronavírus em crianças e jovens cresceu 112,8% nos dois primeiros meses deste ano, se comparado com os dois últimos meses de 2020. Conforme os dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), de 1º de novembro a 31 de dezembro do ano passado foram 388 confirmações nesta faixa etária. De 1º de janeiro a 1º de março o número saltou para 826.

A comparação considera recém-nascidos, crianças, adolescentes e jovens de até 19 anos.

Conforme os dados do boletim epidemiológico divulgado diariamente pela Semus, o número de diagnósticos em crianças de zero a 10 anos foi de 133 no fim de 2020. Já de 1º de janeiro a 1º março deste ano foram 283 confirmações na mesma faixa etária.

Em crianças e jovens com idades entre 11 a 19 anos foram contabilizados 255 casos de coronavírus no intervalo de 1º de novembro a 31 de dezembro do ano passado. Nos dois primeiros meses de 2021 foram registrados 543 diagnósticos.

Nos dois períodos também houve registros de mortes nesta faixa etária. O caso mais recente é de um bebê de apenas um mês. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a criança que não resistiu ao coronavírus tinha cardiopatia e síndrome de Down.

A prefeitura disse que o vírus avançou mais no público infantil e jovem do que no total geral de novos casos em Palmas. Nos dois últimos meses de 2020 foram confirmados 3.751 casos novos na capital. No mesmo intervalo de dois meses, no início de 2021, o número saltou para 6.951, um crescimento de 85,3%.

Palmas ainda é a cidade que concentra a maior quantidade de casos de coronavírus no Tocantins. Só nesta terça-feira (2) foram contabilizados 259 novos diagnóstico e uma morte. A mulher que não resistiu tinha 76 anos e sofria de diabetes e hipertensão.

Segundo os dados do boletim epidemiológico divulgados pela Secretaria de Estadual de Saúde (SES), a cidade agora tem 28.845 diagnósticos e 267 mortes.

Compartilhe no:

Relacionados