Tocantins - 20/06/2021 - 15:56

Doses de vacina contra febre aftosa doadas pelo Governo do Tocantins são entregues às comunidades quilombolas em Mateiros e Santa Tereza

Postado em 12/05/2021

Compartilhe no:
Produtor rural da comunidade quilombola Carrapato recebe vacinas contra aftosa para imunizar os bovídeos de sua propriedade

As doses de vacina contra febre aftosa doadas pelo Governo do Tocantins às comunidades quilombolas e indígenas começaram a ser entregues nesta semana pela da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec). Os primeiros municípios que receberam foram Santa Tereza e Mateiros. A vacinação dos bovídeos (bovinos e bubalinos) é realizada de forma oficial pelos técnicos da Agência nas propriedades rurais.

A comunidade quilombola de Barra da Aroeira, no município de Santa Tereza recebeu 200 doses. As comunidades Mumbuca, Carrapato, Rio Novo, Boa Esperança, Formiga e Ambrósio, todas no município de Mateiros, foram contempladas com 210 doses que serão divididas entre os produtores rurais mais carentes e aqueles que possuem o menor número de bovídeos (bovinos e bubalinos).

“Nossa meta é vacinar todo o rebanho de bovídeos no Tocantins contra a febre aftosa. Sabemos que existem pequenos produtores rurais que não têm a condição de adquirir doses da vacina para imunizar seus animais, por isso, o Governo está priorizando a distribuição às pessoas mais carentes dentro das comunidades quilombolas e indígenas”, ressaltou o presidente da Adapec, Paulo Lima.

Segundo o fiscal de defesa agropecuária, Geroilton Ribeiro, que atua na Unidade Local da Adapec de Materios, as vacinas que chegaram ao município já começaram a ser aplicadas. “Na terça-feira, 11, iniciamos a vacinação contra a febre aftosa nos bovinos dos pequenos produtores rurais da comunidade quilombola do Carrapato e, nos próximos dias, estamos agendando e vacinando animais nas demais comunidades”, relatou.

Por ser uma vacinação oficial, não há a necessidade destes beneficiados fazerem a declaração, uma vez que os técnicos já preenchem no ato a carta-aviso.

Campanha contra aftosa

A primeira etapa da campanha contra febre aftosa teve início no dia 1º e segue até 31 de maio, sendo que, nesta etapa, todo o rebanho de bovídeos (bovinos e bubalinos), indiferentemente da faixa etária, deve ser vacinado. A estimativa é que sejam vacinados mais de 9 milhões de cabeças, distribuídas em mais de 56 mil propriedades. Já o prazo de declaração da vacinação foi estendido até o dia 10 de julho, em virtude da pandemia.

A vacinação contra aftosa é obrigatória e a legislação prevê multa para quem deixar de vacinar, sendo de R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada, além de outras sanções.

Compartilhe no:

Relacionados