Tocantins - 16/05/2021 - 18:15

EDITORIAL: Ato de irresponsabilidade da população se reflete no aumento de casos de Covid em Aparecida do Rio Negro

Postado em 20/02/2021

Compartilhe no:

Em contradição ao trabalho realizado pelas autoridades de saúde do Município de Aparecida, a população continua com atitudes irresponsáveis. Festas, eventos e aglomerações continuam sendo realizados como se não houvesse pandemia.

O aumento crescente do número de casos de coronavírus em Aparecida do Rio Negro é reflexo do comportamento irresponsável da população. Ontem o boletim trouxe o registro de 11 casos ativos e 3 óbitos e hoje com certeza já vai vi aumento nos números.

Enquanto os órgãos sanitários, como Secretaria Municipal de Saúde por meio das vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, buscam incessantemente conscientizar os moradores, a população continua a desrespeitar o distanciamento social.

O momento exige que o Poder Público engrosse o pulso e determine novas medidas de prevenção, que devem ser estudadas pelas autoridades de saúde. Muitos municípios adotam por exemplo toques de recolher, horário de funcionamento do comércio. Se não, Aparecida pode entrar em colapso. Quantos óbitos terão que acontecer para que a população perceba a gravidade que estamos vivendo?

Há quase um ano a pandemia teve início no Brasil. A partir daí tudo começou a mudar, a orientação de ficar em casa assustou a todos, as aulas foram suspensas, e muitos não entenderam até realmente perceberem a gravidade da situação com a chegada com vírus, da doença, ou a perda de algum conhecido ou familiar.

Apesar dos vários decretos emitidos pela Prefeitura Municipal proibindo eventos, aglomerações, o cansaço do distanciamento chegou a muitos. No entanto, muitos desde sempre não conseguiram ou nem tentaram manter o distanciamento.

No carnaval, apesar do Decreto Municipal que proibiu qualquer tipo de evento carnavalesco ou religioso, festas particulares aconteceram, como aniversário, com mais de 100 pessoas.

O exemplo que deveria vir de cima não acontece: na Câmara Municipal até vereadores participam de sessão sem máscara, enquanto prefeito e secretários buscam usar e orientar os servidores a usarem sempre.

A população perdeu o medo do vírus. Enquanto puderem contar com o atendimento médico pelo SUS, com total acompanhamento e disponibilização de medicamentos, não entendem que o sistema de saúde pode entrar em colapso.

Líderes religiosos têm promovido eventos nas igrejas, que disputam por maior número de público, inclusive com cantores de outros Estados. Sabemos o quanto as atividades religiosas são essenciais, ainda mais neste período em que estamos sensíveis e expostos a tantas emoções e tribulações. Mas realizar eventos neste momento de crescimento da pandemia pode ser uma tragédia.

Todo e qualquer tipo de aglomeração, seja familiar, com conhecidos ou desconhecidos, pode nos contaminar. O momento também não é propício para viagens e fins de semana de festas, tudo isso pode esperar.

Esta semana foi de alerta para todos nós. O aumento de casos foi grande em Aparecida e em todo o Estado. Não podemos nos calar diante de tantas irresponsabilidades. O comportamento de todos precisa mudar. Ainda vale a máxima de ficar em casa e sair somente para o necessário. Mortes podem ser evitadas e vidas podem ser salvas. (Wenina Miranda)

Compartilhe no:

Relacionados