Em Santa Tereza Blitz Educativa aborda conscientização para o Dia Nacional de Combate ao Abuso de Crianças e Adolescentes


A equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com entidades, realizou um lindo momento de reflexão, onde foi abordada a importância para o debate e denúncias de casos de exploração sexual de crianças e adolescentes.

A secretária Municipal de Assistência Social de Santa Tereza do Tocantins, Alice Lourenço, esteve à frente da ação realizada no Município na manhã desta terça-feira, 18, Dia Nacional de Combate ao Abuso de Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. “É com muita motivação, muita boa vontade, apesar das dificuldades, que a gente está tentando mostrar a cada um a importância de fazermos uma criança feliz, nas famílias que realmente precisam. Nós somos encarregados disso, todos nós como cidadãos, como Poder Público, como sociedade”, disse ela.

A equipe da Secretaria, por meio do Centro de Referência em Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Conselho Tutelar e Polícia Militar, se reuniu logo cedo para iniciar a Blitz Educativa, que teve o intuito de abordar o tema a quem passasse pela Avenida Manoel Silvério Dourado. “Contamos com a colaboração de todos da comunidade, funcionários, pessoas em geral. Às vezes os casos ficam só dentro do Conselho Tutelar, mas como experiência de vida, a gente vê que aqui não é diferente de outros lugares, é um problema muito sério e que a gente tem que realmente abraçar a causa e fazer a diferença”, enfatiza Alice.

Blitz

A Blitz aconteceu em frente ao Colégio Estadual Manoel Silvério Dourado, com a entrega de panfletos e o uso do carro de som, com mensagens de alerta para toda a população. O prefeito Antônio Campos participou e disse que o momento é de reflexão. “Este tema é complexo, e muitas vezes as pessoas querem fechar os olhos para situações que acontecem nas famílias, mas não podemos deixar isso acontecer. As nossas crianças têm que se fixar na inocência, no mundo infantil, e não na sexualidade”, disse o gestor.

Além da blitz, a Secretaria de Assistência Social fixou em pontos estratégicos faixas, cartazes e as flores decorativas símbolo da campanha, como nas entradas da Cidade, jardins e canteiros, já que o Município é rota de passagem de muitas pessoas para Palmas e Jalapão.

A técnica de referência do CREAS, Diana Duarte, destacou que a ação teve o resultado esperado. “Foi um momento muito bonito de muito empenho de todos os envolvidos, que desde já agradecemos. Com certeza superou as nossas expectativas e atingiu o objetivo que era levar informações aos moradores”, comentou.

O presidente do Conselho Tutelar do Município, Cleiton Alves, que esteve presente no evento, comentou que “o dia 18 de maio é um alerta a todos nós, onde não podemos nos calar diante de um fato cruel que é o abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Temos por base na defesa da criança e do adolescente o Artigo 5° do Estatuto da Criança e do Adolescente, que fala que nenhuma criança ou adolescente é objeto de qualquer forma de negligência, por discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão; punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, ao seus direitos fundamentais”, disse.

Maio Laranja

Em 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos de idade, chamada Araceli, foi sequestrada, drogada, violentada sexualmente e assassinada, em Vitória (ES). No ano de 1991, os três réus acusados de matar a menina foram absolvidos e o crime permanece impune até hoje. Como forma de chamar atenção para a urgência de se combater o abuso e a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes no Brasil, foi criado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual e Comercial de Crianças e Adolescentes. A data sugerida foi 18 de maio, dia do assassinato de Araceli que, em 2000, com a aprovação da Lei Federal .970/2000, tornou-se oficial em todo o território brasileiro. Desde então, todos os anos, várias entidades realizam ações de reflexão e sensibilização para a importância de se proteger crianças e adolescentes do abuso e exploração sexual comercial

Criou-se a Campanha Faça Bonito – Proteja Nossas Crianças e Adolescentes, que tem como objetivo mostrar à sociedade que isso é compromisso coletivo, cuidar para que a população infanto-juvenil tenha uma vida plena e com a garantia do direito ao desenvolvimento sexual saudável, ou seja, sem violências. O símbolo da campanha é uma flor de cor laranja, como forma de recordação dos desenhos feitos na infância e lembrança da delicadeza e da necessidade de cuidado e proteção. Tendo a cor laranja presente no slogan e no símbolo da campanha, o mês de maio ficou conhecido como Maio Laranja.

Compartilhe no:



Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *