Tocantins - 20/06/2021 - 01:33

Governador Mauro Carlesse prestigia palestra sobre custo Brasil na Fieto

Postado em 12/01/2021

Compartilhe no:

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, prestigiou na tarde desta terça-feira, 12, a apresentação do projeto Redução do Custo Brasil. O tema foi abordado pelo secretário de Ambiente de Negócios e Competitividade do Ministério da Economia, Jorge Luiz de Lima. O evento foi realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto), com a presença do presidente da entidade, Roberto Pires; da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro; e de representantes do setor empresarial do Tocantins.

O projeto idealizado pelo governo federal, por meio do Ministério da Economia, tem como objetivo debater as possibilidades do aumento da competitividade dos setores produtivos estaduais. Para o governador Mauro Carlesse, o projeto é importante não só para o Tocantins, como para todo o Brasil, porque representa redução do custo de produção e está diretamente ligado à competitividade das empresas. “A redução do custo Brasil é fundamental para o crescimento do país. Ele vai permitir a redução do custo de produção, mais empregos para a nossa gente e, automaticamente, geração de renda”, frisou.

O secretário Jorge Luiz de Lima explicou que, pela primeira vez, o governo federal conseguiu medir, em parceria com o setor privado, o chamado custo Brasil – termo que descreve o conjunto de dificuldades estruturais, burocráticas e econômicas que encarecem e comprometem novos investimentos e pioram o ambiente de negócios. O secretário lembrou que os principais problemas estão ligados à desoneração da folha de pagamento, à facilidade para obtenção de créditos, à abertura e ao fechamento de empresas e segurança jurídica. “É possível ser feita a redução, mas precisa ser amplamente discutida com todos os setores e em todo o Brasil. Acho que as reformas administrativa e tributária são vitais nesse processo”, comentou.

Custo Brasil

Por ano, o custo Brasil consome das empresas um valor de aproximadamente R$ 1,5 trilhão, o que representa 22% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. O valor foi estimado a partir de trabalho conjunto de diagnóstico realizado nos últimos quatro meses, em uma parceria do governo com o setor privado.

Compartilhe no:

Relacionados