Tocantins - 20/06/2021 - 01:20

Governo do Tocantins lança campanha “Foco no Fogo” para prevenção à queimadas e incêndios florestais

Postado em 07/06/2021

Compartilhe no:

Com o intuito de conscientizar os produtores rurais do Tocantins e evitar incêndios florestais, foi lançada na manhã desta segunda-feira, 7, a campanha preventiva “Foco no Fogo”. Realizada pelo Comitê Estadual de Combate a Incêndios Florestais e Controle de Queimadas no Tocantins (Comitê do Fogo), as visitações começaram por Palmas, com uma meta de levar orientações a 200 propriedades rurais do entorno da Capital, e seguem até o mês de agosto contemplando outros municípios. 

O vice-governador do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, que prestigiou o lançamento, destacou a preocupação da gestão com o meio ambiente e a saúde da população tocantinense. “Com a campanha ‘Foco no Fogo’ nossa principal estratégia é a conscientização das pessoas para a prevenção às queimadas; principalmente, porque a população já tem sofrido demais com o novo Coronavírus e nós sabemos que fumaça e fuligem levam ao desenvolvimento de doenças respiratórias, sem contar todo o sofrimento causado ao meio ambiente”, ressaltou. 

Entre as ações a serem desenvolvidas pelo Comitê do Fogo estão as visitas para as orientações aos produtores rurais quanto aos riscos de promover queimada nesse período do ano com altas temperaturas e ventos fortes; educação ambiental para gestores, campanhas de conscientização para a população em geral e distribuição de cestas básicas e kits de prevenção a Covid-19.

O secretário de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social, José Messias, destacou a parceria com o Comitê do Fogo em prol também do combate à fome. “É uma determinação também do nosso Governador que todas as ações sejam integradas, assim combatemos queimadas, evitamos a destruição do meio ambiente mas combatemos também o mal que é a fome”, destacou. 

Monitoramento e fiscalização

Representando o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), o chefe de gabinete do Governador, Sebastião Albuquerque, destacou ainda as ações de fiscalização que serão realizadas. “Nossa meta para este ano é não aparecer no ranking de estados com o maior número de focos de incêndios e nós só conseguiremos atingir essa meta, bem como, diminuir os danos ao meio ambiente, por meio da fiscalização, com o apoio de tecnologias e a aeronave do Ciopaer”, frisou. 

A titular da secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Miyuki Hyashida, explicou que novos recursos tecnológicos serão empregados no combate aos incêndios. “Teremos o tempo todo o monitoramento por meio de satélite que nos mostrarão em tempo real as áreas que estão queimando ou que mais queimam, possibilitando assim tomar as melhores decisões na hora do combate”, destacou. 

A campanha Foco no Fogo contará ainda com o aplicativo ODK Collect, que irá proporcionar mais agilidade aos agentes na captação dos dados pessoais de quem receberá a visita em sua propriedade por meio de QR Code. 

Brigadistas

O Comitê do Fogo prevê ainda a contratação de 80 brigadistas para atuarem neste ano dentro das ações de combate aos incêndios. Mas, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Reginaldo Leandro, reforçou que o foco será na prevenção. “Todos sabem que não podem pôr fogo no mato seco, mas fazem pensando que conseguirão controlar o fogo e assim acabam provocando incêndios florestais de grandes proporções, por isso, resolvemos unir todos, mais de 30 parceiros entre públicos e privados, em prol da prevenção às queimadas”, finalizou. 

O Comitê do Fogo

O Comitê do Fogo foi instituído pelo Decreto nº. 645 de 20 de agosto de 1998, no sentido de aperfeiçoar as ações de preparação, controle e prevenção, bem como na fiscalização das queimadas no Estado do Tocantins, adotando a estratégia preconizada pelo Programa de Prevenção e Controle de Queimadas e Incêndios Florestais na Amazônia Legal ( Proarco), criado pelo Decreto nº 2.662, de 8 de julho 1998. 

Para a realização dos trabalhos do Comitê são realizadas reuniões periódicas, que tratam, dentre outros, de assuntos como o plano de ações anual e o calendário de autorização de queimadas. 

Compartilhe no:

Relacionados