Tocantins - 20/06/2021 - 15:14

Governo suspende aulas presenciais e sugere ampliar o horário de atendimento do comércio

Postado em 12/03/2021

Compartilhe no:

O governo do Tocantins vai anunciar na noite desta sexta-feira, 12, em publicação no Diário Oficial do Estado um decreto com indicações de restrições sociais e de funcionamento das atividades comerciais e institucionais não essenciais que passam a vigorar a partir da próxima terça-feira, 16 de março, com validade de 14 dias.

Dentre as indicações que serão anunciadas ainda hoje, destacam-se a suspensão das aulas presenciais em todo o Estado, a previsão de multas para o descumprimento da determinação do uso de máscaras em ambientes públicos, a limitação da atuação de bares, restaurantes e igrejas.

A ampliação dos horários de atendimento para o comércio das 6h às 0h, com limitação do número de clientes permitido nas dependências dos estabelecimentos, e o escalonamento dos horários de início e encerramento entre as atividades comerciais também estão entre as indicações anunciadas.

Quanto à fiscalização em busca da garantia de adesão às medidas que serão decretadas, o secretário-chefe da Casa Civil, Rolf Costa Vidal, afirmou que haverá no Tocantins “uma penalização jamais vista”, e complementou argumentando que o governo estadual precisa do apoio da comunidade com a sua “perspectiva de conscientização mais agressiva”.

No serviço público estadual será estabelecido “trabalho remoto, híbrido e de revezamento”, informa Rolf, declarando ainda que as secretarias estaduais vão se revezar em turnos de 6 horas diárias de expediente.

O secretário de saúde, Edgar Tollini, também ressaltou a necessidade de “fiscalização mais severa” pela garantia de mais isolamento social. Sobre a aquisição de vacinas, Tollini aponta que “o Estado já manifestou o interesse, através de recurso do próprio tesouro ou través das iniciativas com os consórcios interestaduais”.”

Sobre a implementação de mais leitos em meio ao colapso hospitalar, o secretário define: “nesse momento, estamos ampliando em 52 leitos clínicos, sendo 22 leitos de estabilização, mais 150 que temos ocupados atualmente dentre 250 leitos clínicos, e vamos ampliar quatro em Dianópolis, 14 em Paraíso, 10 em Gurupi e 20 em Araguaína, além de 9 em Porto Nacional”.

Compartilhe no:

Relacionados