Tocantins - 24/10/2020 - 00:26

Pedro Luis: simplicidade foi marca da gestão – 2009-2012

Postado em 30/04/2020

Compartilhe no:

ESPECIALHistória vivida e contada de nossa gente aparecidense – por Wenina Miranda –

Com foco em fazer uma gestão mais próxima da população, Pedro Luis deixou sua marca na história de Aparecida como o prefeito que mantinha as portas abertas para a
comunidade

Um homem do povo, capaz de passar despercebido em qualquer lugar, ele não chama atenção, tamanha é sua simplicidade. O prefeito humilde, que geralmente seguia para a Prefeitura caminhando, carregando a sua pasta com documentos nas mãos. Dessa forma que o ex-prefeito de Aparecida do Rio Negro, Pedro Luis Carvalho Neto ficou marcado na história do município.


Muito conversador, sempre marcou presença nas rodas de conversa na cidade, com sorriso no rosto e boa vontade em ajudar as pessoas. Comerciante desde 1988, Pedro Luis acredita que o contato com os clientes contribuiu para que viesse a se tornar prefeito de sua cidade. “No comércio a gente trabalha com pessoas e sempre gostei muito de conversar, de ouvir, gosto de ajudar quando posso, nesse sentido os amigos e parentes me incentivaram a ser candidato”, relatou.


Ainda bem jovem, com 22 anos, foi vereador em Aparecida do Rio Negro. Depois disso, foi secretário de Obras e Transportes na gestão do ex-prefeito José Martins Barbosa e também candidato a vice-prefeito na candidatura de reeleição de José Martins.


Em 2008, venceu a eleição para prefeito para o mandato de 2009 a 2012, pelo PTB. A influência familiar contou muito para que decidisse ingressar na política. “Minha mãe foi vereadora em 1982 em Tocantínia, meu pai sempre foi muito político, tive tio vereador, primos. Quando a gente vem de berço político lógico que quer fazer parte da história do município”, frisou.

“Vejo Aparecida hoje brilhando de uma forma tão bonita, sempre que viajo a vontade de voltar é muito grande“.

Atuação


Como prefeito, Pedro Luis destacou que assim que tomou posse buscou compreender o funcionamento da máquina pública. “Primeira coisa que fiz foi conhecer os funcionários e funcionamento da prefeitura. Também busquei ouvir o povo que estava esquecido. Nos deparamos com muitos problemas”, informou.


Pedro Luis ressaltou que conseguiu viabilizar muitas obras em seu mandato, porém não conseguiu executá-las. “Adquirimos muitas obras, mas devido à burocracia não foi liberado quando eu era gestor. No meu mandato houve troca de presidente, de governador o que complicou muito. Mas, 90% das emendas que viabilizamos foram liberadas no início da gestão de Deusimar e hoje são benefícios para a população. Deixei o ginásio de esportes em andamento, ginásio da escola municipal licitado, asfalto colocado o piche, um pouco de terraplanagem pronta. Conseguimos adquirir nove ônibus para o transporte escolar e maquinário para a parte rural. Fico muito feliz por que o prefeito Deusimar entrou e concluiu, não importa quem colocou a placa”, salientou.


Outra conquista comemorada pelo ex-prefeito foi o aumento de alunos na rede municipal, “recebemos a rede municipal com pouco mais de trezentos alunos e concluímos nosso mandato com mais de setecentos, isso comprova nossos acertos na administração. Ampliamos para 21 linhas de transporte”, ressaltou.


Para Pedro Luiz, uma das principais dificuldades durante a sua gestão foi a forte oposição enfrentada na Câmara Municipal. “Dedicados a me perseguir, protocolaram 76 denúncias contra a minha pessoa no Fórum e Tribunal de Contas. Muitas denúncias sem sentido, mas a Justiça tinha a obrigação de investigar e a própria pessoa que fez as denúncias pediu para retirar depois”, apontou.


Pedro Luis destaca que não possui mágoas e que muitos erros foram cometidos por ele deixar outras pessoas opinarem nas decisões. “Não tenho mágoa de ninguém, não tem essa pessoa com quem não converso, que deixei de receber, de conversar. Queria ter feito muito mais, mas estou de cabeça erguida por que corri atrás das obras, para que as coisas acontecessem. Cheguei a procurar o governador na época que disse que só poderia me ajudar se eu me juntasse ao ex-prefeito. Cheguei a procurar, mas ele nunca me recebeu e com isso não prejudicou o Pedim, mas sim o povo de Aparecida”, desabafou.

Trajetória


Durante sua gestão, Pedro Luis passou por alguns obstáculos, mas o maior foi ser afastado do cargo por quatro dias. “O Juiz da Comarca de Novo Acordo, Fábio Costa Gonzaga pediu meu afastamento, e isso era uma sexta-feira à tarde. Fiquei sábado, domingo, na terça era feriado e segunda foi facultativo. Aí na quarta entrei com pedido de vistas para o desembargador ver minha defesa e na quinta-feira voltei ao cargo. Mas eu provei que não era ladrão, os processos foram caindo um por um”, relatou.


Único gestor que não tentou ser reeleito, Pedro Luis destaca o motivo. “Isso não tem segredo. Do grupo, éramos seis pré-candidatos e no final ficou eu e Deusimar e eu disse que eu poderia estar com a melhor aceitação mas não iria pra reeleição e ele confiou em mim e me apoiou. E dessa forma foi feito. Ele é um prefeito muito bom, tem uma base, votei pra ele nas duas eleições e ele tem provado ser lúcido, pé no chão, uma pessoa que nós aparecidenses estávamos precisando. Não tenho pretensão de ser candidato novamente”, afirmou.


Ao olhar para trás, o ex-gestor destaca o amor pela cidade. “Vejo Aparecida hoje brilhando de uma forma tão bonita, sempre que viajo a vontade de voltar é muito grande. Vejo um futuro muito bom, moramos ao lado da Capital, temos terras férteis, é um município rico, muito promissor. Tem muito para ser feito sempre, mas as coisas estão acontecendo”, enfatizou.


Sempre humilde e simpático, Pedim ressalta que sua marca sempre continuará sendo a simplicidade e a boa relação que mantém até hoje com a população. “Sou da mesma forma até hoje, simples e não arrogante, graças a Deus. E a mensagem que deixo para os aparecidenses é de união, vamos acabar com a rivalidade política, somos uma cidade pequena, temos que ser unidos para buscar mais benefícios para nossa cidade”, finalizou.

Pedro é casado com Rita de Cássia com quem tem dois filhos, Tereza Cristina e Pedro Vitor.

(O jornal Folha do Jalapão está republicando a história de contribuição que cada ex-prefeito e o atual prefeito fez para sua gente aparecidense, em nenhum momento, estamos tentando promover um cidadão de Aparecida. Histórias vividas e contadas ).


Compartilhe no:

Relacionados