Tocantins - 24/06/2024 - 13:00

Folha do Jalapão

Porto Nacional tem primeira mulher como comandante da Guarda Municipal

Postado em 20/05/2024

Adriana Carneiro de Araújo é formada em História pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), pedagoga e servidora de carreira da Guarda Municipal de Porto Nacional desde 2003

Em busca de reconhecer os servidores e, principalmente, proporcionar mais espaços de acolhimento e protagonismo às mulheres, o prefeito Ronivon Maciel nomeou a primeira comandante da Guarda Municipal na última sexta-feira, 17. A medida, publicada no Diário Oficial, está presente no Decreto N.º 292, concedendo à portuense e subinspetora, Adriana Carneiro de Araújo, o mais alto cargo da instituição.

Ela é formada em História pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), pedagoga e servidora de carreira da Guarda Municipal de Porto Nacional desde 2003. Com atuação nas ruas, sempre cuidando da segurança de cada cidadão, conta que ficou surpresa com a nomeação. “Fiquei ainda mais feliz ao ver a demonstração de alegria e o orgulho dos meus familiares, colegas e amigos por esta conquista que, não é apenas minha, mas de todos os que acreditam no meu potencial. A minha expectativa, como comandante da Guarda Municipal, é poder lutar pelos direitos da guarda, estruturar nossa instituição, fazer uma gestão justa, democrática e transparente para todos, sem desigualdade. Dessa forma, ao ocupar esse cargo, planejo representar a força, a capacidade e o engajamento da mulher em um local que a maioria dos servidores ainda são homens”, declarou Adriana Araújo.

O superintendente de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil, Marcílio Parente, reforçou a competência da nova comandante e relembrou como a cidade ganhou com a sua nomeação. “E nesse intuito, além de trazer a inclusão feminina para a Guarda Municipal como comandante, também o combate à violência contra a mulher e a violência, criminalidade de modo geral. Adriana é uma pessoa muito preparada, tem mais de 15 anos na guarda municipal e com certeza ela agregará muito com isso. Essa é uma vontade do nosso gestor, o Ronivon Maciel, que através do nosso pedido, fez o acolhimento, trazendo a nossa primeira comandante feminina”.

Porto Nacional apresenta o terceiro maior índice no Estado de violência contra as mulheres. No entanto, ao lado de outros esforços da gestão para o combate dessas agressões, como a Casa da Mulher, um espaço de acolhimento recém-inaugurado, a Superintendência de Segurança Pública do município continuará a trabalhar para diminuir tais ocorrências e promover mais inclusão no âmbito da segurança pública.

Fonte: T1-Notícias

Compartilhe no:

Relacionados